Ir direto para menu de acessibilidade.

Fonte Acessibilidade

A- A A+

GTranslate

ptenes

Opções de acessibilidade

Início do conteúdo da página

Programa de Mestrado Acadêmico em História

Publicado: Segunda, 23 de Outubro de 2017, 11h10 | Última atualização em Segunda, 31 de Agosto de 2020, 14h18 | Acessos: 1390

Histórico e contextualização do Programa

A proposta do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em História PPGHIST, com área de concentração em História e Cultura na Amazônia está inserida nas atividades de pesquisa acadêmica com vistas à formação profissional de alta qualidade, como um dos princípios norteadores da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

A Unifesspa foi criada por desmembramento da Universidade Federal do Pará (UFPA), a partir da Lei nº 12.824, de 5 de junho de 2013. Conforme Art. 2º da referida lei, “a Unifesspa terá por objetivo ministrar ensino superior, desenvolver pesquisa nas diversas áreas do conhecimento e promover a extensão universitária, caracterizando sua inserção regional mediante atuação multicampi”.

Com sede e foro no município de Marabá (PA) e natureza jurídica de autarquia, vinculada ao Ministério da Educação (MEC), foi criada no dia 6 de junho de 2013, com a vigência da Lei Federal n.º 12.824, de 5 de junho de 2013, a partir da estrutura da Universidade Federal do Pará (UFPA), tendo como base o desmembramento do Campus de Marabá da UFPA, o qual já contava com maturidade acadêmica para recepcionar a nova instituição de ensino superior. “O Campus Universitário de Marabá foi implantado em 1987 através do Programa de Interiorização da UFPA (Resolução nº 1.355, de 3 de fevereiro de 1986). O objetivo era melhorar a formação dos professores e do ensino das redes públicas no Pará. A UFPA só tinha cursos na capital e não oferecia vagas suficientes para formar um grande número de professores. [...] Os cursos foram planejados para serem ministrados no período intervalar das aulas da UFPA e das redes de ensino, de forma concentrada, com docentes da capital que se deslocariam para os polos do projeto, onde a UFPA criaria campi (FONTES, 2012, p. 98-99; 100)”.

A Unifesspa está inserida na região amazônica brasileira. Essa singularidade necessita ser levada em consideração em todas as ações desenvolvidas na universidade. Não poucas vezes, a Amazônica foi vista como paisagem homogênea, sem levar em consideração que é uma região eminentemente marcada pela sua pluralidade histórica e cultural, devendo ser reconhecida e investigada historicamente. O conhecimento histórico, portanto, é estratégico para conhecer a pluralidade da região.

A proposta de implantação do Programa de Pós-Graduação stricto sensu com área de concentração em “História e Cultura na Amazônia” se insere na perspectiva da construção do conhecimento histórico e na consolidação de uma proposta de formação profissional de alta qualidade como política permanente da Unifesspa. Nesse sentido, a proposta leva em consideração as experiências do Campus de Marabá nos seus 30 anos de cursos de licenciatura na região, nas suas relações com os sistemas de ensino e com os movimentos sociais. Considera-se que a relação universidade e formação permanente de profissionais altamente qualificados, tendo como pressuposto a articulação com a educação básica e com a sociodiversidade regional, deverá orientar-se pelos princípios: (i) da indissociabilidade de ensino, pesquisa e extensão; (ii) da diversidade epistemológica do mundo; (iii) da pluralidade de tempos-espaços-relações formativas.

Nessa dimensão, o PPGHIST reúne os elementos necessários para a implantação do curso de Mestrado Acadêmico em História, junto à Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação Tecnológica (PROPIT) e ao Instituto de Ciências Humanas (ICH). Agrega, por conseguinte, os fundamentos teórico-metodológicos, os princípios e as diretrizes acadêmicas e didático-pedagógicas para a exequibilidade de sua proposta.

O Mestrado Acadêmico em História, na Unifesspa, estabelece o compromisso com o desenvolvimento da formação acadêmico-profissional como fundamento permanente das atividades desenvolvidas. De tal modo, o curso se constituirá em um espaço por meio do qual as ações executadas na universidade se estenderão aos mais diversos seguimentos sociais, em virtude de estar fomentando a qualificação de profissionais que atuam (ou irão atuar) em diversas áreas, de maneira singular, na educação (básica e/ou superior) na região. Estará ampliando e consolidando, assim, o desenvolvimento do tripé ensino-pesquisa-extensão, em uma região historicamente marcada pela diversidade de atores, de ideias, de tensões e disputas políticas em diferentes sentidos e direções.

O contexto sócio-histórico da Amazônia Oriental brasileira e, particularmente, da mesorregião sudeste do Pará constitui a base material e imaterial de enraizamento do Curso do Mestrado Acadêmico em História. Dentre suas funções, ele deverá cumprir o papel da formação profissional em nível de Pós-Graduação stricto sensu em História para a ampliação da qualidade profissional, acadêmica e pessoal dos futuros mestres. Do ponto de vista social, seus objetivos almejam ampliar a reflexão acerca da(s) consciência(s) histórica(s), como formas de interpretar o tempo, por meio da inserção e atuação dos profissionais no desempenho de suas funções, interferindo, por conseguinte, nas formas de agir no espaço público.

As pesquisas desenvolvidas no mestrado em História, com área de concentração em História e cultura na Amazônia contribuem para a construção de outros discursos e explicações que representam e (re)criam a Amazônia Brasileira. Serão, portanto, análises que irão produzir outras narrativas no que tange ao discurso amplamente divulgado em defesa dos projetos políticos ligados ao capital internacional. Projetos esses, que resultam em um reordenamento social e afetam drasticamente a vida cotidiana de milhares de homens e mulheres.

Nessa dimensão, entender e explicar essas relações histórico-sociais por meio do estudo de diferentes temáticas, são objetivos que permeiam o Mestrado Acadêmico em História da Unifesspa. A área de concentração estará dividida em duas linhas de pesquisas, de modo a atender as singularidades e as demandas do público alvo. A Linha 1 denominada “Cultura, memória e relações de poder” e Linha 2 “Ensino de história, narrativas e documentos”. Portanto, também serão investigados objetos de pesquisa ligados ao campo do Ensino de História.

Fim do conteúdo da página